segunda-feira, 18 de julho de 2011

Reciprocidades

- Isso não tem futuro
- Infelizmente, tem.

O destino vai,
Escapa e sai,
O passado vem.

Meu coração tão duro,
Por já não ter ninguém,
Procura sem ver,
Mesmo sem saber
Encontrar a quem,

Escolho
E peço,
Arbitro, confesso.

Eis o que posso lhe falar
Durante o teu silenciar:
O ar, você respirando
A me carbonizar
E eu, em ti  sufoco,
Para me libertar.
  

- Isso não tem futuro
- Infelizmente, tem

Se caso quiser 
E se for mulher
De saber teu bem.

Me calo inseguro,
Sendo o mal menor,
Quando você, no escuro,
Não alcança o melhor.

O que eu espero encontrar
E que não pode demorar,
Será a tua boca
A me pronunciar?

Então terei certeza
De qual é o meu lugar.

Fico,
A declamar.


Um comentário:

  1. Tudo bem, à priori, sou Adriana é um prazer! Gosto mito dos seus textos de onde vc é?

    ResponderExcluir