quarta-feira, 20 de julho de 2011

Para quem o acaso me trouxe...

Eu sei que espero,
E sendo bem sincero,
Sempre esperei.

Por palavras de esmero,
Afeto sincero,
Pelo que sou,
Quis ser,
E o que sei.

Ter o direito de escolher quem chamo
Pra dentro do meu mundo,
Notivagar pelos pensamentos
Adoráveis, vagabundos,
Torná-los sujeitos e objetos
De algo que possa ser profundo.

E se num ato falho,
Gargalho,
Querendo falar sério,
Me fecho,
Deixando a porta aberta,
Finjo,
Com toda minha franqueza,
É pelo fato de lembrar que:

"Por trás de cada simplicidade tem um mistério.
E atrás do mistério, a descoberta.
E atrás da descoberta, a surpresa".

Um comentário:

  1. Alguém aqui me citou :) ... 'Cê já leu alguma coisa da geração beat?

    ResponderExcluir