quinta-feira, 28 de julho de 2011

Eu em Sirius, Cão Menor

Sabendo
Tudo o que eu quis aprender,
Sendo,
Todo o poder que eu desejei ter.

Ansiando remediar minha dor,
Busco teu brilho,
Teu nome,
Tua luz,
Teu calor.

Contigo,
Solitário não mais estou.

Procuro,
Um módulo lunar,
Espacial,
Que me faça superar o carnal.

Meu medo é que o noturno céu fuja de mim,
E que meu tempo (espaço) chegue ao fim.

Sem mais,
Aqui me despeço
(E disperso)
Até que se possa entender cada verso,
E emfim, do universo,

Cada estrela...

Nenhum comentário:

Postar um comentário