quinta-feira, 28 de julho de 2011

Aos cacos

Espelhos:

Refletidos,
Esquecidos,
Quebrados,
Refutados.

Obcecados,
Implorados,
Abnegados,
Resignados.

Confrontando olhares desconexos.
São côncavos, convexos.

Responsabilizados pelos rostos e complexos,
A se auto-revelar,
"Tem certeza do que está me mostrando?"
Ficamos sempre a perguntar.

Questionando sua lealdade,
Fidelidade em desmascarar,
E evidenciar
O outro lado da realidade que podemos encontrar.

Espalho espelhos Bascos,
Por onde passar
Para que se combatam ascos
E as esferas possam girar,
Em salas de espera,
Para o sensacional poderem buscar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário