domingo, 26 de julho de 2015

Anti-Herói

Pintar uma nuvem de Chantilly. Te colocar embaixo dela e ter como quadro maior da minha comédia de erros.

Impossível é querer ler o futuro depois de falhar no tempo do fogo. E terminar com a borra de chá queimada nas mãos.

domingo, 12 de julho de 2015

Perfeição Possível

Até relógio me falta. Não tenho horas marcadas. Só as vejo no celular que nunca tem crédito, o mesmo que, podendo levar dois chips, só mereceu que eu lembrasse de passar um número pra quem quisesse me achar, portanto, também não te ligo ( será que ainda estou na sua lista de chamadas rejeitadas?).
Quanto ao carro,não merece mais de mim que um raro pensar. Nesse momento, estou mais preocupado em achar um lugar pra minha personalidade que ainda seja acima da terra.
Venho te buscar,de surpresa,com minha única opção: tapete voador. Sempre te disse que era útil confiar na imaginação.
É por meio de meus suspiros que conto o tempo que me resta pra te convencer a vir comigo.
Finalmente, sei que você me vê. Ainda paralisada pela cena surreal,olha pela janela como eu aplico nosso código secreto de expressões faciais, vagamente inspirado  nos emoticons.
Qual tapete mágico era aquele? O que eu sempre quis secretamente que nos servisse de cama.
Pra minha sorte, você é aventureira.
Quis vestir algo mais  refinado naquela noite alta,mas te aceitei de pijama e pantufas.
Você riu.
Nunca precisou me encantar com as melhores roupas
Estão pra voar daqui a pouco,
Esse esforço, um casal como o nosso sempre poupa.

E Não É Que Houve Um Segundo Comunicado?

Pois é... Vou tentar voltar depois de quase dois anos fora do blogger!

Se alguns dos meus nobres seguidores ainda se lembram de consultar a lista de leitura, saibam que quero manter esse blog como projeto "paralelo" em relação ao blog do wordpress , entre outras coisas, pela impossibilidade de exportar de lá pra cá os quase 380 posts escritos nesse ínterim de migração total de plataforma (ponto pra você, Google).

As atualizações não serão no mesmo frenesi de outrora. Outra mudança que vislumbro é a ampliação de gêneros textuais, ou pelo menos a flexibilização pra uma poesia menos rimada, uma forma de prosa poética.

Um motivo pra voltar? Novo caso de platonismo literário...Ou não.

Espero que não tenham se esquecido de mim.

Tirem a Poeira das cadeiras e  sentem-se!

Isso vai ser divertido !

Hoje ainda vai ter post novo!

Até daqui a Pouco!