sexta-feira, 17 de junho de 2011

"Caso Crônico"


"A distância alimenta o sonho".
Eu, em esplendor componho
Odes de privacidade,
Onde a claridade
Nunca é retida pelos vitrais.

E recordo a viagem aos seios que adivinhei sem ver,
Desejando mais,
Querendo me perder.

Pedindo pra esse momento me possuir,
Me iluminar
E desaparecer.

("Matriz" de:"Caso Cônico II")

Nenhum comentário:

Postar um comentário