terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Obsolescência

Letra rabiscada:
O que deixa,
É a queixa pelo que nunca existiu,
E que, em sua persistência,
Se converte em carinho dado no nada,
Afagando o vazio.

O toque não encontrado,
Abortado,
Previamente censurado.
Abraço parecendo cortante,
Ameaçado.
Por isso arredio:

Proibiram-lhe a carícia,
Com seu consequente arrepio.

Encurralado em dor,
Sem sorriso nem flor.

Experiência desastrosa,
Pelo que se conclui:
Petrificaram-lhe a prosa
(E a musa),
Em olhar mais fatal que o da Medusa.

Agora tudo o que admira,
Regride,
Involui,
Em cada momento,lhe agride,
O corpo-monumento,
Quando não retribui,

Busto virgem,
(Significando estátua e/ou seio),
Mesmo ele, perderei,
Já que sei,
Aquilo que o tempo,
Graças ao seu receio,
Dilui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário