quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Suportar O Ódio Pra Chegar Até A Ode.

Admito:
Foram belas palavras,
Mas reflito:
Pena ter sido você quem as tenha dito.

Qualquer um em sã consciência
Poderia as dizer,
Sem que meu tempo tivesse que se perder
Concordando contigo,

É um sacrifício ao qual tenho que me submeter ,
Para alcançar quem de fato vejo com orgulho
E com todas as minhas forças, sigo.

Não me convence dizer que é refinada,
Modesta
Honesta,

Algo que com facilidade patética se refuta,
Depois de constatado,  ninguém contesta:

És bruta,
Arrogante,
Para ti, nenhum ser humano presta.

Tão certo quando gritas que me gosta,
Também o é que sussurras meu nome quando dou as costas.

Eis o que me intriga:
Como é possível a borboleta ter
A planta carnívora por amiga?


Nenhum comentário:

Postar um comentário