quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Maestria Helênica

Evitar definhar:
Sua maior necessidade.
Com ela, quis os goles compartilhar
Mesmo ladeado pela subumanidade.

Sua imensa vontade,
Seria de uma audácia muito relevante:
Escavar, amiúde,
Os fatos da feminina juventude
Dela, nem tão distante.

Sempre sonhou em lhe ser platéia,
Vê-la os gregos recitar,
De Homero, "A odisséia",
De Ésquilo, "A orestéia".

Isso iria o estimular,
Sem hesitar,
Negando temer qualquer ponto fraco,
Vendo-a atuar, se dar,
Ao teatral festival de Dionísio, também chamado Baco.

Ela segue em frente,
Ele a espreita, permanentemente,
Abusando dos seus direitos,
E imitando os feitos,
Do fantasma gesticulador que veio do oriente.

Ela cantaria e sussurraria ,
Ele somente berraria,
Constantemente.

Ele sabe que está limitado,
Pode imaginar o que ela lê
Sobre o sempre presente passado,
Ele a reconhece tendo passos cultos,
E dominando códigos ocultos,
Para o pupilo não iniciado.

Um comentário:

  1. "Ela cantaria e sussurraria ,
    Ele somente berraria,
    Constantemente."
    A força dos teus textos é uma coisa incrível.

    ResponderExcluir