segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Apenas...

Depois de um dia,
Em que, se soubesse,
Nem os olhos abriria,
Nem levantar da cama tentaria,
Me permiti imergir em outra realidade,
Como se fosse fantasia,
Um conselho com sinceridade:
"Apenas respire e sorria".

Depois de um dia,
Acreditar que ontem seria,
Para acumular mais fardos de uma vida vazia,
Encontrei alguém que diria,
Tudo o que antes, evitaria,
Mas, de forma a encontrar,
Algo que me ajudaria:
"Apenas respire e sorria"

Depois de um dia,
Onde pareceu que nada ocorreria,
Fiz viagem aos amores,
Aos que senti, sentirei ou sentiria:
Quase um cântico de hipnose,
Que depois de contar até três,
Dessa forma começaria:
(Não só uma vez, mas, cinquenta e três)
"Apenas respire e sorria".

Nenhum comentário:

Postar um comentário