sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Versatilidade Estelar


Era óbvio que ela me divertia,
Alegre ousadia.

Imaginação fecunda,
Feraz,
Liberdade profunda,
Vivaz.

Seus ouvidos captam sutis compassos,
Compassivos.

Tudo podem,
Ao Imperativo da ordem,
Tem, porém,
Colecionado desdéns corrosivos.

Quer saber,
Sabe querer
Em obstinada conquista,
Discerne informação de conhecimento,
Usufrui vida imprevista.

Por nascer da consistência,
Não suporta auto indulgência,
O que lhe causa insônia
Ou reação de repelente violência,

É nessa impulsividade e impaciência,
Que arrisca-se ao desatino.
Muito mais do que posso ser,
Teu caráter segue,
Libertário e libertino.

Dizem ser de muitos começos e poucos fins,
Não parece pra mim, agir assim:

Teu verbo versátil conversa,
Meu verso converte
E mutável, dispersa,
Espalha, em pessoalidade de ação diversa,

Tua ação de expressão manifesta
Constrói versão,
Diversão,
Fertiliza,
Frutifica,
(Apro)Funda a festa.

Ensina, emfim:
"Só  pude ver e vencer,
Depois que vim".

Nenhum comentário:

Postar um comentário