sábado, 4 de fevereiro de 2012

Último Dínamo.

É de se admirar
Tamanha obstinação,
Existe quando persiste,
Consiste em contemplação.

Comparável com a luz,
Em calor e inclusive, velocidade.

Mas nada é tão luminoso
Como a constância de sua vontade.

Aquela em que,
Não deve haver objeção,
Sob pena de se ter como punição,
Ofensividade ardente,
Tal qual insolação...

Apesar do ardor, dor,
Momentânea e aparente dominação,
É alma superior,
Incapaz de guardar rancor,
Das próprias feridas que causa,
Auxiliando a cicatrização.

Toda a capacidade prática,
Faz morada em suas mãos,
Feminina, é menos dramática,
Mais simpática,
Digna de oblação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário