terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

(des)Ventura em Chelsea

Último romance a tocar,
Você sem nem mesmo imaginar
O que existe entre mim
E "Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém afim de te acompanhar"...

Ah, mais uma verdade:
Retomei como tema a liberdade,
E você, segurando a lis,
Também sobre o livre-arbítrio, disse o que quis...

Coincidência?
(Também chamada "sincronicidade"?)
Seja como for, me fez feliz.
(Deixando clara uma ponta de vaidade...)

Até sem querer,
Repartimos canções,
Falando sobre a mais bela das estações...

Tenho a memória boa demais,
Para esquecer o temor,
De quando algo assim terminou,
Com minha alma sob vários arranhões,
Sei:
Eram outras pessoas,
Outras ocasiões,
Mas, ainda assim tenho medo,
Já que insiste a idêntica dor,
Em crer que serei, de novo,
Nas mãos do destino um brinquedo.

Último romance a tocar,
Você sem nem mesmo imaginar
O que existe entre mim
E "Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém afim de te acompanhar",

Razão a mais para te encontrar,
E explicar,

Outro pretexto pra te seguir,
Procurar a mim mesmo enquanto estou pronto pra fugir,
(Agora sou eu que me pergunto se devo ficar ou ir)
Incapaz  de vivenciar a diferença,
Entre aterrizar e cair.

Deixando marca que em minha pele facilmente se imprima,
Independentemente de logo se perceber,
Estamos, há tempos,dividindo a rima.

Nunca soube cuidadosamente ler os sinais,
Tem sido isso o que me dói demais...
Eu aqui, tão longe, quase quedo pra trás,
Com como minha mente se desfaz,
Igual cera derretendo,
Junto ao pavil em baixo fogo,

Quando entendo como meu,
O que citas,
Recitas,
Hesitas,
Ou excitas,

O que chamas,
Declamas,
Reclamas,
Ou inflamas,

Algum de nós entende as regras desse jogo?

Quase certo, o perderei,
Me desvairarei.

Fui pelo fenecimento,
Vítima de afrontamento,
Perto do afogamento,
Isolamento,
Me impedindo de me lançar,

Eu, em minha total descompostura,
Me pergunto se existe melodia, escrita ou não em partitura,
Onde possa caminhar.

Resposta óbvia, dura, inconteste:
"Não, por sudeste,
Nem nordeste,
Nem por Chelsea,
Ou nenhum outro lugar!"

Esses termos,
Ermos,
Caminhando para o fim,
Te fazem rir no mais fundo de si,
Sim?

Se for como a sina
Assina,
Reafirma o próprio método de sentido,
Você terá se decidido,

Negando o que descobriu,
Sabendo que será melhor, depois de ter partido,

Ter minha indiscrição no cárcere
Igual perigoso bandido detido,
Vendo que sua defesa sumiu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário