sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A primeira coroação

Adjetivos delicados,
Ela o dirigia.

Não era amor que ele sentia,
Nem queria,
Nem podia.

Nunca como antes
Ele se pôs a lamentar,
Ter nascido na na época e no lugar,
Mais inadequados que pode vislumbrar.

Queria tê-la olhado
Atravessar os caminhos
De pedras, calos, caminhos e coturnos compartilhados.

Uma das flores que ela cristalizou na eternidade,
Seu desejo, Objetivo,
 Vontade.

De hoje em diante,
Ele se fez cavaleiro andante,
Para desobrigá-la a carregar o peso coativo,
O Autocontrole sufocante.

Um comentário:

  1. Eu de novo..."autocontrole sufocante".. altas sacadas como sempre. Ótimo texto, bj ;*

    ResponderExcluir