quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Desafio VII: Sobras do pensamento

O que sobra do que penso?
Sombras do meu "Eu"  suspenso...

Transpiro,
Tenso,
Suspiro,
Denso,
Respiro,
Intenso,
Me inspiro, ao todo, torto,
Propenso.

"Suspense!"
É o imperativo que convence,
E o hiperativo que recobre e desdobra,
E transforma a sobra,
Em obra.

Que jogada no chão,
Se arrastando como cobra,
Espera manuseio e manobra,
A fazendo voar, igual ao falcão.

Ombro contra ombro,                    
O assombro se recupera,
Recobra.

E  embaixo de um escombro,
Meu mar de mágoas,
Faz água,
Se afoga,
Naufraga,
Afunda,
Soçobra.

E minha alma se inunda,
Abunda,
De vários valores saídos das sobras.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário