sábado, 20 de abril de 2013

Homem Vago

Tudo como sempre.
Sempre, como tudo.

Canibal do banal,
Antropófago do abandono total,
Afagando grito mudo.

Aos senhores de verdades rotas:
Nunca abandono a zona de conforto
Em conta-gotas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário