quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Dardos e Outros Atos.

O que tenho a dar,
Quase sempre é dor,
Mas sou de oferecer
Nunca de Impor.

Atiro dissabor
Pra não tirarem da minha alma
Qualquer coisa similar ao rosto,
Perder meu pendor,
Em nome de ópio suposto.

Sei trazer o inefável, lívido,
Ignoro tragar, por vontade, o insípido.

O melhor da azia:
Vomitar,
Maiores nomes da fome.

Desgosto aguça paladar,
Doçura anestesia,
Se não vier
De quem puder
Ladear travessia,
Ou a retome.





Nenhum comentário:

Postar um comentário