sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

"Viajante Sem Porto"

Jorge Amado:
Sem ter pensado- 

Mas enfim- 
Pelo "Valente" por ti criado,
Chego ao ontem celebrado
Valentim. 

Quis me tornar
Quase mar,
Me emborcar
Pra dentro de uma boca,
Liquid'Amar.


Sabes: vontade assim nunca é pouca.

Ignoro os saveiros,
Ou como se apaixonam os marinheiros.

-Isso logo se vê-

Antes da minha mão que treme,
Lidar com àgua onde reme,
Segura o leme
Quem me lê.




Nenhum comentário:

Postar um comentário