segunda-feira, 18 de junho de 2012

Dos entes, as dores

Amanhã será dia de final adeus,
Só pra lembrar que até agora apenas os males são de fato meus,
Existindo independentes da cronologia,
Tornando em meus instintos,
Indistintos os sofreres,
Que estavam aqui antes
Ou que surgem agora.

Há o bem?
Sim, ele vem,
Para dizer exclusivamente que logo irá embora...
E recomendar que eu aproveite enquanto não chega sua hora.

Nesse momento,
Pra fingir que não lamento,
Digo que já sabia,
Busco sentido na etimologia
Que invento:

"Despedida" é aquilo impede,
Já que nunca foi pedida,
(Ou, foi, sem ter sido atendida,
Ou ainda, uma  ação deixada de lado,
Preterida)

Também existe a "Partida"
Em que se divide ao meio,
O afeto que em tempo longínquo veio,
E uma parte de mim,
Enfim,
Vai com outra vida. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário