segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Missiva Ampla

Quando te trato por "Minha cara",
Isso é muito mais do que um sinônimo formal para "Minha querida".

Te enxergo assim, em meu próprio rosto,
Imagem espelhada, refletida,
De dor e adoração,
Replicada, repetida,
Circunstâncias ressentidas,
Vontades irreais e ressequidas.

Mais uma acepção se torna clara,
E essa, é inegável que você entenda:
Tendo o brilho de uma peça rara,
Que de valor inestimável se declara,
Sem se submeter por qualquer venda.

No fim,
A cada palavra que em seus lábios se prenda,
Só posso encarar essa realidade,
Como um pedido para que se renda,
Minha fracassada, querida e cara (já que dispendiosa...E quase odiosa.),
Tentativa de proximidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário