sábado, 1 de outubro de 2011

Infinitas vezes dez

Nostalgia,
Sentimento que me guia,
E, brotando das frestas
É o que me resta,
Como reconfortante certeza,
Sei que posso e passo
Pelo espaço da bonita tristeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário